sábado, 7 de fevereiro de 2015

O valor das pessoas e das relações

Uma amizade perdida por conta da distância ou da falta de tempo e contato. Um envolvimento amoroso, um laço afetivo... Independente do tipo de relação tenho notado cada vez mais em como pessoas e relacionamentos são desvalorizados e descartados.

Funciona assim: você vivencia momentos com alguém e por conta de algum acontecimento acaba perdendo aquele contato frequente (elo principal). A distância (não necessariamente a física) aumenta e o tempo passa. 

Pronto, basta. É o suficiente para não te procurarem mais. Sua amizade, sua pessoa e presença não importa e nem faz falta. Tudo o que foi vivido e compartilhado não significa mais nada, virou passado.

Devo pertencer a outro mundo, pois não consigo compreender essa dinâmica. Quando eu encontro alguém legal quero manter por perto de mim. Me preocupo e me importo, valorizo as oportunidades vivenciadas juntas.

Se a pessoa some eu quero saber o que aconteceu, conversar, oferecer apoio e ajuda ou só minha companhia. Mostrar que estou ao lado e dizer: pode contar comigo. Não consigo deixar alguém simplesmente ir como se nada tivesse acontecido.

Nos tornamos estranhos. Até o lixo pode ser reciclado, então por qual motivo descartamos as pessoas assim tão facilmente?

Sei do meu valor e de quem permito se aproximar de mim. Na vida encontramos todo tipo de gente e exatamente por isso devemos cuidar de quem vale a pena. Não é fácil de achar e por isso deve ser preservado.

Com certeza você tem algo guardado do qual não faz uso e nem precisa dele. Deve ter também alguma pessoa da qual deixou de falar -por um fator qualquer- e não procurou mais.

Até quando nossos valores serão esses? Amar as coisas e usar as pessoas? Pense nisso.

Não desista de alguém por tão pouco. Vá atrás, lute. Valerá a pena.

Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Ana Valeska disse...

Super concordo! O mundo tá meio artificial, as pessoas dizem "saudades" mas não fazem nada para acabar com ela, desapegam fácil demais, não sei lidar.
http://oteoremafeminino.blogspot.com/
beeijo

Anne disse...

Oi Ana,

É essa a palavra: desapego! Estão desistindo muito fácil, como não se sentir mal com isso? Parece que você não importa.

Sah disse...

Bela reflexão Anne, salvei no word pra ler de novo depois xD

Não é como se nossa afeição fosse uma pizza para ser repartida e consumida para aliviar momentaneamente a fome..
Sair cativando as pessoas para suprir carências momentâneas.. Fere ambos, ainda que não seja perceptível no momento (para o cativador, pois o cativo sente imediatamente né?), mas quando vamos pensar e pensar sobre, percebemos. O valor de uma relação humana.. Sem contar que quando se quebra a confiança, é como se jamais pudesse alcançar novamente o íntimo/real eu da pessoa. Valorizar as pessoas e relações.. É uma daquelas coisas que "faça ao próximo aquilo que você quer que façam com você".

Anne disse...

Sah,

Amei seu comentário, poderia muito bem incluir ele no texto!

Sah disse...

Fico feliz em saber que gostou! XD
Esqueci de comentar no post anterior: A imagem ilustrou muito bem o texto ^^

Anne disse...

Sah, tem alguns escrito que é muito difícil encontrar uma imagem boa para ilustrar. Esse pelo menos também gostei, acho que se encaixou bem né?

Postar um comentário

* Informações sobre produtos: clique na imagem ou leia o post *

Para todos os outros comentários: muito obrigada!

Related Posts with Thumbnails